Factos - Homens e mulheres adultos com menor escolaridade têm maior prevalência de excesso de peso
Homens e mulheres adultos com menor escolaridade têm maior prevalência de excesso de peso e obesidade. As desigualdades sociais são mais relevantes nas mulheres e no âmbito da obesidade abdominal.

  • Quando comparadas com mulheres com mais de 12 anos de escolaridade, mulheres com menor escolaridade têm uma risco 237% superior de terem excesso de peso /obesidade;
  • Quando comparados com homens com mais de 12 anos de escolaridade, homens com menor escolaridade têm uma risco 124% superior de terem excesso de peso /obesidade;
  • Homens e mulheres com menor escolaridade têm uma risco 450% superior a terem maior obesidade abdominal;
  • O risco de ter uma qualidade de sono má é reduzido em 3,9 % por cada mL/kg/min adicional de consumo máximo de oxigénio, e independentemente, é reduzido em 0,9% por cada repetição no teste de abdominais e em 0,4 % por cada kg no teste de força de preensão manual.
Voltar
Instituto Português do Desporto e da Juventude, I.P.